Arq & Decor

voltar

Residencia Palhinha

Projeto do arquiteto Ed Vasco deixa uma casa aconchegante para partilhar bons momentos.


11/02/2017 12:50
Residencia Palhinha Eduardo Quintela

Ed Vasco 

Foram duas frases da cliente para nós: Quero tudo lindo e gosto de cores neutras. Só? Só! É só isso e nada mais! Fizemos o layout, mostramos a cartela de cores escolhidas por nosso escritório, os padrões de MDF, as amostras de tecidos, e veio a pergunta clássica: vai ficar lindo? É claro que vai. E fomos.

Pensem em uma obra sem nenhuma dor de cabeça. Quem lida com obras sabe que construção sem problemas é o mesmo que achar o Xangrilá, você não vai gastar a sua juventude com nada nem ninguém. Todos meus cabelos brancos são derivados de obra. É o pedreiro que não cumpre prazos, o engenheiro que quer discutir estética como Arquiteto (what??), o material que a transportadora não entrega, a marcenaria que não fica pronta a tempo... são tantas coisinhas, coisinhas miúdas, tipo tortura chinesa sabe? Olha... Arquiteto tem que ser canonizado em vida, aliás, Arquiteto e Pediatra de mãe de primeira viagem.

Mas esta construção foi sui generis. Primeiro os clientes não modificavam nada do projeto arquitetônico, segundo, o cliente simplesmente tomou a obra para si, era como se tivéssemos um fiscal na obra verificando cada detalhe e se tudo estava sendo executado tal qual o projeto. Mestre de obras caprichoso, materiais no prazo estipulado e principalmente boa vontade. Sem boa vontade não se faz nada na vida. Projetávamos, discutíamos em nossa sede e era este projeto sem modificações que ia para a obra e para os fornecedores.

Ser neutro não quer dizer ser sem graça e sem personalidade. Muito pelo contrário. É no neutro que devemos mostrar a nossa discrição, austeridade, parcimônia e principalmente a não ostentação.

Fizemos uma base neutra com bege e pincelamos com toques de dourado, que muitos não ousam usar com receio de ficar “over”. Optamos pelos tons de chocolate na marcenaria, uma ousadia, pois se corre o risco de “pesar” o ambiente; mas o que seria da vida sem riscos? Uma ousadia do nosso escritório, que equilibramos com toques em madeira natural. A marcenaria foi cuidadosamente estudada e customizada em questionários que nosso escritório disponibiliza para nossos clientes.

Base neutra, toques de dourado, tons de bege, agora era hora de deixar a imaginação voar na escolha dos objetos. Nosso escritório tem como princípio o respeito às memórias, aos gostos e à história de nossos clientes. Sendo assim, por que não usar elementos de viagens na decoração? Uma profusão
de Mickeys e Minnies bem ao gosto da cliente.

E a cozinha? Ah, a cozinha! Ela é emotiva! Foi feita para o bem viver. Utilizamos a mesa integrada à ilha, recurso para aproximar quem está cozinhando de seus convidados, compusemos a mesa de jantar com cadeiras com palhinha, material bem brasileiro e de memória afetiva, daí vem o nome do projeto: Palhinha. Uma casa afetiva, amorosa e pronta para receber quem mais importa: quem nos ama e quem nós amamos.

Equipe Ed Vasco: Ednaldo Vasco; Anderson Lopes; André Araújo; Erica Santos. Fotografia: Eduardo Quintela. Pisos e revestimentos: Cerqueira Stylo. Iluminação: Cerqueira Stylo. Mármores
e granitos: Podium Mármores e Granitos. Tintas: Casa do Pintor. Gesso: Gesso Rei. Deck: Madeireira Monte Sinai. Vidros e espelhos: Adelson Vidros. Cortinas: Arabela Cortinas. Tapetes e tecidos: Norflex.
 

Residencia Palhinha
Residencia Palhinha
Residencia Palhinha
Residencia Palhinha
Residencia Palhinha
Residencia Palhinha
Residencia Palhinha

leia também

VER TODAS ›
LEIA EDIÇÃO IMPRESSA › Deslumbre traduzido em madeira, vidro e pedra.

Deslumbre traduzido em madeira, vidro e pedra.

Anunciantes

® 2021 Sacada. Todos os Direitos Reservados
Tacitus Tecnologia

Parceiros

  • Ebade
  • ABAF
  • ADEMI-BA
  • CRECI
  • Sinduscon